WhatsApp com função do Google Maps: ferramenta está em fase de testes

whatsapp-com-função-do-google-maps-ferramenta-está-em-fase-de-testes

WhatsApp com função do Google Maps pretende mostrar comércios e serviços próximos; Brasil fará parte do projeto piloto, começando por São Paulo, e empresas devem se cadastrar para aparecerem por meio desta ferramenta ao usuário

Nesta quarta-feira (15), o WhatsApp deixou claro que está cada vez mais no caminho para se tornar um aplicativo que vai bem mais além da função de mensagens em tempo real. Isso porque, agora, ela deve começar a mostrar comércios e serviços próximos aos usuários. Este tipo de tecnologia é similar ao Google Maps e lembra um pouco das funções do app do Google. Além disso, também serve como um guia para encontrar locais divididos em listas por categorias.

WhatsApp com função do Google Maps

WhatsApp com função do Google Maps ainda está em fase de testes, sendo que o Brasil deve integrar o projeto piloto. Neste caso, São Paulo deve ser a primeira cidade inclusa no projeto. Mas para isso, as empresas devem se cadastrar para que sejam exibidas aos usuários. No entanto, no início, apenas algumas regiões centrais da capital paulista devem ser compatíveis. As informações foram antecipadas pelo UOL.  

Como funcionará a ferramenta

Dentre os serviços e comércios já inclusos na ferramenta, estão: padarias, restaurantes, lojas, oficinas e escolas. Contudo, a lista deve ser ampliada aos poucos, elevando assim as categorias e regiões compatíveis com o recurso. Após essa ação basta escolher a categoria desejada.

Encerramentos dos testes do WhatsApp com função do Google Maps

Por outro lado, ainda não tem previsão de quando os testes serão concluídos, nem quando o recurso será lançado para a versão final do aplicativo.

Ampliando os negócios

Por fim, este recurso é mais um modo do mensageiro se aproximar dos negócios. A plataforma que já conta com o WhatsApp Business, para atendimento ao cliente, a nova ferramenta deve incorporar ainda mais empresas no aplicativo.

Essa é mais uma forma do mensageiro se aproximar dos negócios. A plataforma já possui o WhatsApp Business, para atendimento ao cliente a nova ferramenta deve incorporar ainda mais empresas no aplicativo.

*Foto: Divulgação

Programação para mulheres e LGBTs: evento promove ensino de tecnologia

programação-para-mulheres-e-lgbts-evento-promove-ensino-de-tecnologia

Programação para mulheres e LGBTs é promovido por startup brasileira que pretende ampliar a participação de novos grupos no ramo de computação

No mês de setembro, nos dias 9,16,17 e 18, acontecerá no país o PrograMaria Summi. Este é um dos maiores eventos de tecnologia voltado a mulheres e membros da comunidade LGBTQIAP+.

Programação para mulheres e LGBTs – objetivo

A programação para mulheres e LGBTs tem por objetivo conectar e incentivar pessoas que estudam, trabalham ou desejam atuar nesta área.

Além disso, o PrograMaria é uma iniciativa que visa reduzir o abismo entre a participação feminina e masculina no mercado da computação, expressivamente dominado por homens. Em seus cinco anos de existência, o projeto já impactou mais de 25 mil pessoas por meio de eventos, cursos e iniciativas pelo Brasil.

Como será a edição deste ano

Na edição de 2021, o PrograMaria Summit contará com a participação de quase 60 palestrantes e 25 mentoras. Serão mais de 16 horas de evento em quatro dias. A expectativa é de que mais de 2,5 mil mulheres participem da edição.

Impulsionar grupos minoritários

A ideia do programa é capacitar e impulsionar grupos que frequentemente são considerados minoritários. Com a programação para mulheres e LGBTs, será possível que estas pessoas integrem uma indústria de extrema importância, como o setor de computação.

Por fim, projetos como este impactam de maneira positiva na vida de muitas pessoas. Isso porque cresce cada vez mais a diversidade no mercado, assim também como a diversidade de produtos e serviços que a área de computação é capaz de promover.

Informações

Para mais informações do evento, basta clicar no site oficial.

*Foto: Divulgação/Freepik

Microsoft lança Windows 11 com suporte para apps do Android

microsoft lança windows 11 com suporte para apps do android

Microsoft lança Windows 11 também com atualização gratuita e estará disponível no fim do ano

No fim de junho, a Microsoft anunciou o lançamento do Windows 11. Ele será o substituto do Windows 10. Sendo assim, a ferramenta viera com um visual repaginado, com mais facilidades para quem joga pelo computador e suporte a apps do Android.

Vale lembrar que em janeiro do ano passado, a empresa anunciou o encerramento ao suporte do Windows 7, um dos queridinhos da companhia.

Microsoft lança Windows 11

A Microsoft lança Windows 11 de modo gratuito e será disponibilizado até o final do ano. Entretanto, a empresa de tecnologia possui uma lista de requisitos mínimos de hardware. Isso inclui: um processador com 2 ou mais núcleos, 4 GB de memória RAM, 64 GB de armazenamento e tela HD (720 p).

Novo menu

Além disso, o Windows 11 terá um novo menu iniciar. Por padronização, ele ficará na parte inferior central. Ou seja, esta será a mesma disposição que já é comum no sistema maços, da Apple, e do ChromeOS, do Google. Mas será possível personalizar e colocá-lo no lado esquerdo inferior.

Por outro lado, em relação ao visual, o usuário notará que há muito mais transparências e janelas arredondadas. Já a tendência do modo noturno, presente na maioria dos celulares, também chega ao sistema, tornando as cores do sistema mais escuras. Contudo, a plataforma oferecerá ainda suportes a widgets, que mostrarão a previsão de tempo ou agenda de compromissos do dia, por exemplo.

Snap Layouts

Em contrapartida, para quem utiliza vários aplicativos simultâneos, o Windows 11 conta com o que a empresa chama de Snap Layouts. Portanto, isso ajudará a posicionar as janelas de diferentes formas quando se abre muitos programas simultaneamente, e não só lado a lado.

Comunicação

A plataforma de comunicação da companhia, Microsoft Teams, passará a ser integrada ao Windows 11. Em suma, isso deve ajudar na comunicação entre funcionários ou amigos. Recentemente, a ferramenta foi aberta a todas as pessoas, o que facilita as chamadas de vídeo ou mesmo planos familiares.

Novo visual da Windows Store

Além disso, a loja de apps da Microsoft, Windows Store, conta agora com um novo visual. E isso é interessante para os desenvolvedores, pois eles poderão utilizar o sistema de pagamento que eles quiserem e que não haverá uma taxa.

Vale lembrar que a App Store, da Apple, tem sido alvo de críticas por ficar com 30% das receitas de compras feitas dentro de sua plataforma.

Rodar apps no Android

Outra novidade do Windows 11 é que poderá rodar apps do Android. Isso é possível pela integração da Amazon App Store. Consequentemente, será possível baixar e acessar apps como o Tik Tok.

Gráficos melhores

Na parte de jogos, o Windows 11 oferecerá gráficos melhores, por conta do suporte da tecnologia HDR, que deve tornar o visual dos games mais vibrantes. De acordo com a empresa, mais de mil jogos, como Age of Empires, já serão compatíveis com a tecnologia. Por fim, será possível baixar apps do Xbox diretamente numa aplicação do console no sistema operacional.

*Foto: Divulgação

Apple Podcasts ajuda produtores de conteúdo com recurso de assinaturas

apple podcasts ajuda produtores de conteúdo com recurso de assinaturas

Apple Podcasts é mais uma aposta da empresa fabricante de iPhones para conquistar mais espaço no mercado de streaming de músicas e podcasts 

Na terça-feira (15), a empresa Apple anunciou mais um de seus movimentos para conquistar mais espaço no mercado de streaming de músicas e podcasts. Sendo assim, a fabricante do iPhone passou a disponibilizar desde ontem o serviço Apple Podcasts Subscriptions. Esta é uma nova forma para que criadores de podcasts rentabilizem conteúdos por meio de assinaturas pagas.  

Apple Podcasts – como funciona 

O funcionamento da Apple Podcasts é similar como quando alguém se torna membro de um canal no YouTube. Neste caso, você paga um valor que é estipulado pelo produtor de conteúdo. Com isso, terá acesso a comunidades de discussões, conteúdos extras e exclusivos. E ainda poder interagir de modo mais próximo com os criadores dos programas.  

Concorrência 

Além disso, dependendo da adoção dos usuários e da quantidade de canais que enxergarem no recurso uma boa oportunidade, pode ser que a Apple avance um pouco mais sobre a grande fatia do setor que hoje quem ocupa é o Spotify. Em contrapartida, este rival planeja um modelo de assinaturas muito semelhante.  

Frente de negócios 

Em termos de frentes de negócios de tecnologia da Apple, o que envolve pagar por conteúdo exclusivo de podcasts está em sintonia com o portfólio de serviços cada vez mais abrangentes da empresa. 

Neste caso, entra o iCloud, que é o armazenamento em nuvem da companhia para arquivos e backups de dispositivos com sistema iOS; o streaming de vídeo Apple TV+; o aplicativo de streaming de música Apple Music; e o serviço de games Apple Arcade. 

Taxas 

Em relação ao recursos da Apple Podcasts, será cobrada uma taxa anual de R$ 109,90 dos criadores. E haverá uma transferência de 70% do preço da assinatura em cada ciclo de faturamento.  

Após um assinante acumular um ano de serviço pago, a receita líquida aumenta para 85% do preço de assinatura, menos impostos aplicáveis.  

Por fim, outras receitas de podcasts, incluindo qualquer anúncio, permanecerá 100% do criador. 

*Foto: Divulgação

Internet Explorer: Microsoft desativará navegador em 2022

internet explorer microsoft desativará navegador em 2022

Internet Explorer foi lançado em 1995, mas não é tão querido por todos os usuários do planeta

Em 2022, a Microsoft vai extinguir para sempre o navegador Internet Explorer. A ferramenta lançada em 1995, nunca foi o queridinho dos usuários ao redor do planeta.

Vale lembrar que em janeiro de 2020, a Microsoft anunciou a suspensão do suporte ao Windows 7, dando mais protagonismo ao Windows 10.

Desativação do navegador Internet Explorer

Na quarta-feira, segundo uma postagem em blog da empresa Microsoft, o aplicativo de desktop será removido. Portanto, ele perderá o suporte para “muitas versões do Windows 10”.

Micorsoft Edge se torna grande protagonista

O motivo é simples: o Microsoft Edge, navegador mais recente da empresa, vai se tornar o grande protagonista do sistema de tecnologia.

De acordo com o post da empresa:

“O futuro do Internet Explorer no Windows 10 está no Microsoft Edge. O Microsoft Edge não é apenas uma experiência de navegação mais rápida, segura e moderna do que o Internet Explorer, mas também é capaz de abordar uma preocupação importante: compatibilidade com sites e aplicativos mais antigos e legados.”

Suporte será encerrado em junho de 2022

Além disso, o suporte para o navegador será encerrado em junho de 2022. Todavia, a notícia já era esperada. Isso porque a Microsoft anunciou ainda em 2019 que seu pacote de aplicativos Microsoft 365, que inclui plataformas como Teams ou Office 365, não seria compatível com o Internet Explorer.

Fama perdida ao longo dos anos para a concorrência

Mesmo com sua fama de ser a internet do Windows (ou aquele navegador que só é acessado uma vez, como brincam internautas), o navegador perdeu destaque ao longo dos anos. E isso inclui a forte concorrência do Google Chrome e Mozilla Firefox. 

Entretanto, para usuários que utilizam de fato este navegador, a empresa reforça que o Microsoft Edge possui um “modo Internet Explorer” integrado para acessar sites e aplicativos herdados do aplicativo.

*Foto: Divulgação

Privacidade do WhatsApp: rede altera regra; entenda o que muda

privacidade do whatsapp rede altera regra entenda o que muda

Privacidade do WhatsApp gera divergência de opinião entre advogados e que ainda pode infringir LGPD

A partir de hoje (15), o WhatsApp, uma das principais redes sociais de mensagens instantâneas no mundo, vai alterar suas regras de privacidade. Porém, a medida gerou bastante polêmica desde seu anúncio no começo de 2021.

Privacidade do WhatsApp – o que muda

Segundo os novos termos de uso, quem não concordar com este compartilhamento terá sua conta no aplicativo limitada. Além disso, para reativá-la deverá concordar com os termos propostos.

Para o ex-presidente da Comissão de Ética Empresarial e da Comissão de Direito Empresarial na OAB, Francisco Gomes Junior:

“Essas mudanças, a princípio, afetam a privacidade dos usuários, ao permitir que os dados pessoais coletados no uso do aplicativo possam ser compartilhados com outras mídias sociais do mesmo grupo econômico, como o Facebook.”

Lei Geral de Proteção de Dados

O advogado ressalta ainda que a proposta do app afronta a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), responsável por regulamentar como devem ser colhidos, armazenados, usados e excluídos os dados pessoais no Brasil. Sendo assim, pela LGPD, dados pessoais só podem ser usados com autorização da pessoa, além de estipular transparência na forma como esses dados são usados.

No caso da privacidade do WhatsApp, a controvérsia fica exatamente por conta do consentimento do usuário. Este, acaba de certo modo, obrigado a aceitar os termos ou ter seus dados e conversas restringidas pelo app.

“Já existem questionamentos administrativos e de órgãos de defesa do consumidor sobre estes novos termos, mas até o momento não há indicativo de que o WhatsApp aceite negociar alterações para que se obedeça a LGPD e o direito de escolha do usuário.”

E quem não atualizar o app?

Vale lembrar que o Facebook, detentor do app de mensagens, já foi acusado de recolhimento de dados sem autorização diversas vezes. Há casos famosos como o da relação com a empresa Cambridge Analytica, acusada de usar essas informações para influenciar resultados eleitorais nos Estados Unidos e no Brexit do Reino Unido.

Dias de prazo

Apesar de passar a valer hoje a nova regra de privacidade do WhatsApp, a rede social vai liberar alguns dias para que os usuários que ainda não aceitaram os novos termos autorizem o serviço a aplicar suas novas regras.

No ano passado, foi o efeito contrário, com a rede liberando diversas novas funções para o app, relembre aqui.

No Brasil

Aqui no Brasil, o Ministério Público e o Procon já enviaram representações ao WhatsApp. Ambos alertam sobre possíveis violações da LGPD. Sendo assim, tais violações podem render alterações na forma como app vai implementar essas regras de compartilhamento. Por enquanto, a rede social não indicou como vai se comportar diante desses fatores.

Por fim, quem não quiser liberar seus dados sem saber como eles serão usados, existem outros aplicativos de mensagens disponíveis na App Store ou na Play Store.

*Foto: Divulgação

Marketplace para influenciadores: Instagram adota função Clubhouse

marketplace para influenciadores instagram adota função clubhouse

Recurso de marketplace para influenciadores foi anunciado no dia 28 de abril, com a finalidade de melhorar a experiência dos usuários na plataforma

Na última quinta-feira (28), o Instagram anunciou duas novidades com a finalidade de melhorar a experiência dos usuários na plataforma. Isso tudo depois de anos evitando se envolver na relação entre as marcas e os criadores de conteúdo. Mas agora a rede social decidiu criar um marketplace para influencers. Ela será capaz de conectá-los às empresas interessadas em promover seus produtos.

Vale lembrar a partir de julho de 2019, os stories do Instagram se tornou um espaço de engajamento para as marcas.

Marketplace para influenciadores

Além disso, o marketplace para influenciadores concorrerá com o Clubhouse, que é a nova rede social de áudios. Portanto, o Instagram que integra o conglomerado de tecnologia do Facebook Inc., vai passar a oferecer a opção de desligar o vídeo e o áudio durante as transmissões ao vivo.

Sendo assim, o recurso poderá ser ativado nas “salas ao vivo”. A ferramenta lançada recentemente e possibilita aos usuários fazerem lives em grupos. Porém, o controle do áudio e do vídeo será individual. Com isso, os anfitriões não poderão desativar os outros participantes.

Monetização do “trabalho criativo”

Por outro lado, o Instagram ainda não divulgou mais detalhes sobre o marketplace para influenciadores. Mas, de acordo com Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, a ideia é facilitar a monetização do “trabalho criativo” desses criadores de conteúdo.

Sobre isso, Adam Mosseri, diretor do Instagram, afirma:

“Branded content é o motor econômico por trás do ecossistema de criação. Matchmaking (a conexão entre esses dois lados) é algo pelo qual podemos agregar muito valor.”

Promover produtos aos seguidores

Geralmente, pessoas com grande número de seguidores são solicitadas pelas marcas a promover produtos de seguidores. Isso pode ser por e-mail ou mensagens diretas no Instagram. Tal função resultou em um sistema opaco, no qual os preços pagos pelos mesmos tipos de posts promovidos variam muito, finalizou o executivo.

*Foto: Divulgação

Planos Premium do Spotify sofrem reajuste no Brasil

planos premium do spotify sofrem reajuste no brasil

Anúncios de reajuste dos planos Premium do Spotify foi feito na última segunda-feira (26)

Na última segunda-feira (26), a plataforma de música sueca, o Spotify, anunciou um reajuste nos preços dos planos Premium. Sendo assim, os usuários de contas Premium Individual, Duo, Família e Universitário seguirão pagando os valores atuais até o mês de julho deste ano. Após isso, o aumento entrará em vigor automaticamente.

Reajuste dos planos Premium do Spotify

Entretanto, os novos assinantes qualquer um dos planos do streaming musical já serão cobrados conforme a tabela de preços atualizada no primeiro pagamento. Isso porque todas as opções incluem um mês grátis ao assinar.

Notificações para quem já é assinante

Há alguns dias, todos os usuários de planos Premium do Spotify passaram a ser notificados sobre as alterações nos valores de pagamento. Por outro lado, a empresa sueca afirmou em comunicado oficial que tais reajustes possibilitarão que o serviço de tecnologia musical continue “trazendo novos conteúdos e recursos”.

E-mails a assinantes do Reino Unido

Já os usuários do Spotify do Reino Unido e outros países europeus também estão recendo e-mails de notificação sobre a decisão de reajuste.

Confira os novos valores para assinantes de planos Premium do Spotify aqui no Brasil:

  • Premium Universitário: de R$ 8,50 para R$ 9,90
  • Premium Individual: de R$ 16,90 para R$ 19,90
  • Premium Duo: de R$ 21,90 para R$ 24,90
  • Premium Família: de R$ 26,90 para R$ 34,90

Parceria com o Facebook

Por fim, o serviço de streaming anunciou também uma novidade em parceria com o Facebook.

Trata-se de um miniplayer, chamado de Boombox. Tal iniciativa vai permitir aos ouvintes aproveitar o áudio do Spotify dentro do Facebook, sempre precisar trocar de aplicativo.

Aumento de podcasts na pandemia

Vale lembrar que o Spotify cresceu muito em meio à pandemia de Covid-19, em termos de número de assinantes. Mas esse movimento também foi puxado pelo aumento recorde de canais de podcasts, que foram responsáveis pela alta da receita do streaming musical.

Produção de monitores e notebooks LG funcionará em Manaus

produção de monitores e notebooks lg funcionará em manaus

Mudança da produção de monitores e notebooks LG de São Paulo para Manaus é decorrente do fim de divisão de smartphones da marca, além da possibilidade de 700 trabalhadores serem demitidos

Após anúncio do encerramento global da divisão de smartphones, a LG levará sua linha de produção de monitores e notebooks para Manaus (AM), onde já fabrica outros produtos, como televisores. Hoje, a produção está localizada na cidade de Taubaté (SP).

Vale lembrar que em meio à pandemia, a marca criou uma máscara recarregável e que purifica o ar, utilizando tecnologia presente no app LG ThinQ.

Mudança da produção de monitores e notebooks LG

No último dia 6, a entidade teve reunião com representantes da empresa. Sendo assim, a LG Brasil disse em nota que a transferência da produção para a unidade no Amazonas fortalecerá sua estratégia comercial.

Entretanto, ela afirmou que cumprirá as responsabilidades para reduzir os impactos para funcionários e parceiros comerciais. Porém, ainda não disse as datas exatas para o encerramento e transferência da produção no interior paulista.

Já em comunicado divulgado no dia 5 a empresa disse que até 31 de julho todas as linhas de celulares estarão desligadas.

Demissões

Por outro lado, com a mudança para Manaus, serão 700 os funcionários diretos da LG em Taubaté que deverão ser demitidos. A afirmação é do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté. Atualmente, são 400 trabalhadores na produção de smartphones e outros 300 na de monitores e notebooks.

Na semana passada, a entidade sindical e a LG tiveram a primeira de uma série de reuniões. Em vídeo divulgado após a reunião, Cláudio Batista, presidente do sindicato, afirma que a ideia é fechar um acordo para os trabalhadores.

Batista disse ainda que a LG comunicou que manterá em Taubaté o call center e o serviço de assistência técnica. Juntos, os dois setores somam 300 funcionários.

“Ficou acertado que vamos discutir, podendo chegar a um acordo, plano médico, PLR [participação nos lucros e resultados], indenização social, qualificação profissional, assistência sindical, prova de quitação, absenteísmo, B94 [código do INSS para auxílio-doença por questões de trabalho], estáveis e gestantes.”

Outras empresas da região serão impactadas

Contudo, o encerramento da produção de monitores e notebooks LG e sua linha de celulares afeta mais três empresas na região. Duas delas estão em Caçapava e uma em São José dos Campos. Juntas elas empregam aproximadamente 430 pessoas, afirma o sindicato.

Além disso, de acordo com o sindicato de São José dos Campos, todas elas trabalham apenas para atender a LG. Portanto, sem a produção de telefones, elas deverão fechar as portas.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos encaminhou uma representação ao Ministério Público do Trabalho. A entidade diz que a possibilidade de haver demissão coletiva é ilegal e pede abertura de um inquérito civil. Segundo, o presidente do sindicato, Weller Gonçalves:

“O clima nas fábricas é de indignação e muita preocupação. Estamos num momento de alto índice de desemprego, desindustrialização e pandemia.”

*Foto: Reprodução/ AP Photo/Ahn Young-joon

Órgãos firmam parceria para proteção de dados pessoais

órgãos firmam parceria para proteção de dados pessoais

Acordo firmado diz respeito à cooperação técnica para proteção de dados pessoais de consumidores

No dia 22 de março, a ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados) e Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) assinaram acordo de cooperação técnica para proteção de dados pessoais de consumidores.

Proteção de dados pessoais – órgão envolvidos

A ANPD é um órgão recente, criado pelo governo para orientar e fiscalizar empresas e o setor público sobre a implementação da Lei Geral de Proteção de Dados, em vigor desde setembro. Já a Senacon atua diretamente na proteção ao consumidor.

Vazamentos de dados pessoais

Além disso, nos últimos anos, a pasta do Ministério da Justiça passou a lidar com um volume grande de casos. Eles envolvem desde vazamentos de dados pessoais até compartilhamento indevido de informações de consumidores.

Vale lembrar que em 2020 houve um megavazamento de dados, que atingiu mais de 220 milhões de brasileiros. Além disso, autoridades do governo também estariam nesta lista, que foi colocada à venda na internet.

Além disso, este número é maior do que o total de habitantes do Brasil. Ou seja, isso indica que pode incluir informações de pessoas que já morreram e CPFs inativos.

Ações conjuntas

Entre as ações conjuntas pelos dois órgãos, estão: “intercâmbio de informações, uniformização de entendimentos, cooperação quanto a ações de fiscalização, desenvolvimento de ações de educação, formação e capacitação e elaboração de estudos e pesquisas”, de acordo com comunicado oficial.

Atuação integrada

Contudo, a atuação integrada visa uniformizar entendimentos e coordenar a resposta a reclamações de consumidores.

Por fim, conforme o acordo, a Senacon deve compartilhar informações contidas na base de dados do Sistema Nacional de Informações e Defesa do Consumidor. E também por meio da plataforma de tecnologia Consumidor.gov.br que contenham reclamações de consumidores associadas à proteção de dados pessoais demandas, denúncias e notificações.

*Foto: Divulgação