BNDES financia construção do parque eólico Ventos de Santa Martina 14

bndes financia construção do parque eólico ventos de santa martina 14

Ventos de Santa Martina 14 receberá financiamento de R$ 208 milhões do banco estatal, com capacidade instalada total de 504 MW

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou ontem (30) a aprovação do financiamento de longo prazo no valor de R$ 208 milhões para a implantação do parque eólico Ventos de Santa Martina 14, da Casa dos Ventos, situado no Rio Grande do Norte.

De acordo com o informativo do BNDES, o banco financiará as obras de implantação e a compra de equipamentos nacionais para o parque, que faz parte do Complexo Eólico Rio do Vento, nos municípios de Caiçara do Rio do Vento e Riachuelo.

O montante será concedido à sociedade de propósito específico Ventos de Santa Sofia Energias Renováveis, afirmou o BNDES. A previsão é de que o parque entre em operação em um ano, com capacidade de 63 megawatts (MW).

O complexo do qual a usina faz parte soma uma capacidade instalada total de 504 MW.

Ventos de Santa Martina 14

A produção da usina foi negociada pela Casa dos Ventos, no mercado livre de eletricidade, no qual grandes empresas podem negociar diretamente o suprimento com geradores e comercializadoras. A companhia fechou contrato de longo prazo com um “grupo nacional do setor automotivo”, que terá ainda opção de compra de uma fatia do empreendimento, destacou o banco estatal.

O BNDES revelou ainda que, para estipular o empréstimo, levou em consideração a metodologia própria chamada de “preço de suporte”, que tem a finalidade de determinar um valor para a parcela não vendida da energia de usinas.

Além do parque da Casa dos Ventos, o BNDES aprovou recentemente um empréstimo no valor de R$ 2,7 bilhões a companhia Engie para a construção de um parque eólico, situado na Bahia e com linhas de transmissão no Paraná.

Fonte: Forbes Brasil

*Foto: Divulgação

Projeto que muda o Código de Trânsito é aprovado na Câmara

projeto que muda o código de trânsito é aprovado na câmara

Alteração no Código de Trânsito aumenta a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para dez anos e ainda vincula a suspensão do direito de dirigir por pontos à gravidade da infração

A Câmara dos Deputados aprovou na nesta terça-feira (23/6), o texto-base do Projeto de Lei (PL) 3267/19, que altera pontos do Código de Trânsito Brasileiro. Entre os quais, aumenta a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para dez anos e vincula a suspensão do direito de dirigir por pontos à gravidade da infração.

Os deputados aprovaram o substitutivo do deputado Juscelino Filho (DEM-MA) ao texto do Executivo por 353 votos a 125. Com isso, é necessário votar os destaques, que são sugestões de mudanças feitas após a aprovação do texto-base.

Código de Trânsito Brasileiro

Vale lembrar que em maio de 2019, o governo federal já pretendia ampliar a validade e pontuação da CNH.

O texto atual prevê validade de dez anos da CNH para condutores com até 50 anos de idade. O prazo atual de cinco anos continua valendo para quem tem 50 anos ou mais. A renovação a cada três anos, hoje exigida para motoristas a partir de 65 anos, passa a ser exigida só para pessoas com 70 anos ou mais.

Já os que exercem atividade remunerada em veículo, como motoristas de ônibus, caminhão, taxistas ou condutores por aplicativo, devem renovar a habilitação a cada cinco anos.

Fonte: Jornal Estado de Minas

*Foto: Divulgação

Brasil Game Show 2020 é adiado em função da pandemia

brasil game show 2020 e adiado em função da pandemia

Pandemia gerou o cancelamento do Brasil Game Show 2020, e quem já possuía ingressos terão benefícios

A maior feira de jogos eletrônicos da América Latina, a Brasil Game Show, foi adiada para 2021. O motivo do cancelamento da edição 2020 foram as incertezas geradas pela pandemia do novo coronavírus e quanto ao seu período de isolamento social.

O evento que aconteceria em outubro deste ano, entre os dias 8 e 12 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo, foi transferido para o próximo ano, segundo determinação da organização da feira de games.

Brasil Game Show 2020 – nota oficial

Em nota oficial, a equipe da BGS afirmou que a decisão de adiar o evento já estava sendo discutida desde o dia 11 de março, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o estado de pandemia no Brasil:

“Adiar a 13ª edição da BGS para 2021 foi uma decisão difícil. Foram ouvidos visitantes, expositores, parceiros, patrocinadores, colaboradores e equipe interna. Apaixonados por games, todos gostariam de estar juntos novamente. Mas, nesse momento triste e sem precedentes, essa era a decisão responsável a tomar, pensando na saúde e bem-estar de todos.”

Como foi a edição 2019

Na edição do ano passado, o Brasil Game Show inovou ao trazer para as dependências do Expo Center Norte novas marcas do universo dos jogos eletrônicos. O evento ainda contou com a participação do dublador do game Mario Broz, Nintendo, Charles Martinet.

Ingressos comprados

Para as pessoas que já tinham comprados ingressos para o Brasil Game Show 2020 não é preciso se preocupar. Pelo contrário, estes indivíduos terão benefícios inclusos para o BGS 2021. Entre eles, acesso preferencial para o palco do BGS Esportes, descontos na loja oficial do evento, além de descontos em comprar de expositores e mais.

Já para quem adquiriu antecipadamente o superingresso da BGS também contará com vários descontos, durante a próxima edição, como cupons que serão enviados diretamente para o e-mail do comprador.

Fonte: Revista EXAME

*Foto: Divulgação

Nordeste adota festa de São João virtual

nordeste adota festa de são joão virtual

Festa de São João virtual será em forma de shows de forró e quadrilhas, transmitidas ao vivo, em várias cidades nordestinas

No mês que acontece, de modo geral, as festas juninas por todo país, este ano será diferente por conta da pandemia de covid-19. A festa de São João virtual, além das de Santo Antônio e São Pedro ocorreram em forma de transmissões ao vivo em diversas cidades do Nordeste.

Festa de São João Virtual

Uma das mais tradicionais e maiores festas juninas do Brasil, o São João de Campina Grande (a 132 km de João Pessoa) foi adiado para outubro e novembro. Porém, para manter a tradição, a organização do evento optou por realizar ‘lives’ com artistas que se apresentariam neste mês.

Os primeiros shows virtuais ocorreram na sexta-feira passada (5), com shows de Luan Estilizado, Três do Nordeste, Amazan, Biliu de Campina, Fabiano Guimarães e Gitana Pimentel.

A programação segue pelos próximos fins de semana de junho e terá apresentações de Wesley Safadão, Dorgival Dantas e Luan Santana, e ainda de Elba Ramalho, uma das estrelas do São João de Campina Grande.

As transmissões das lives acontecem direto da Vila Sítio São João, local da festa que tradicionalmente, no mês de junho, fica lotado de turistas vindos de diversas partes do país. Segundo a secretária de Turismo de Campina Grande, Rosália Lucas, em entrevista à Folha de S. Paulo:

“São eventos privados com o apoio institucional da prefeitura. Não estamos destinando nenhum recurso financeiro [para as lives].”

Além disso, o objetivo das lives é o de ajudar instituições de caridade, músicos e trabalhadores informais da cidade. A maioria deles possui sua maior fatia de lucro no período de festas juninas.

Festa presencial

A tradicional festa de São João ocorrera de modo presencial entre os dias 9 de outubro e 8 de novembro, afirma Rosália:

“Estamos organizando tudo com um planejamento sanitário. Vai ter restrição de público e instalação de lavatórios e de álcool em gel.”

Já no estado da Bahia, o evento de São João foi cancelado em todas as cidades, via decreto assinado pelo governador Rui Costa. O feriado estadual de 24 de junho foi antecipado para 25 de maio, como uma maneira de evitar aglomerações no período festivo.

No entanto, para não deixar de comemorar a data, artistas marcaram alguns shows virtuais. É o caso do cantor baiano Bell Marques, que fez uma live especial de São João, em seu canal do YouTube.

Além disso, a emissora de televisão pública do estado, TVE, firmou parceria com a plataforma Sua Música para transmitir shows ao vivo de artistas e bandas de forró. A primeira apresentação foi da banda Mastruz com Leite.

Já no Piauí, que também cancelou suas festividades de São João em função da pandemia, a secretaria estadual da Cultura vai realizar lives com apresentações das quadrilhas juninas. A primeira delas ocorreu na quarta-feira (4), com a quadrilha Luar do São João.

No estado de Pernambuco, a prefeitura do município de Salgueiro lançou o evento São João Virtual, entre os dias 20 e 23 de junho. Ao todo, serão 32 atrações locais, entre as quais: Danilo Pernambucano, Flávio Leandro e Limão com Mel. Na ocasião, serão arrecadadas doações para trabalhadores informais e instituições filantrópicas da cidade.

Fonte: Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação

O que é Pronampe e quais bancos integram o programa

o que é pronampe e quais bancos integram o programa

Com a baixa adesão dos bancos em relação ao Pronampe, apenas três instituições financeiras solicitaram permissão para operar os recursos deste programa. Mas afinal de contas o que é Pronampe e qual sua finalidade? Neste artigo, iremos explicar tudo isso e quais bancos já fazem parte da iniciativa do governo.

O que é Pronampe?

Pronampe é a sigla para Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. O programa pertence ao governo federal e é destinado ao desenvolvimento das microempresas e empresas de pequeno porte. A iniciativa de economia foi instituída via Lei nº 13.999, de 18 de maio de 2020.

Empresas beneficiadas

O programa é destinado às microempresas, empresas de Pequeno Porte, que trata a Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

Com isso, as operações de crédito poderão ser utilizadas para investimentos e capital de giro isolado ou associado ao investimento. Na prática, isso quer dizer que as micro e pequenas empresas poderão utilizar os recurso obtidos para fazer investimentos (como compra de maquinário e equipamentos; realizar reformas) e/ou para custos operacionais (como salários dos funcionários, pagamentos de contas de água, luz, aluguel, compra de matérias-primas, mercadorias, entre outras).

Bancos autorizados a participar do Programa

Confira abaixo as instituições financeiras e de pagamento que podem aderir ao Pronampe:

  • Banco do Brasil S.A.
  • Caixa Econômica Federal
  • Banco do Nordeste do Brasil S.A.
  • Banco da Amazônia S.A.
  • Bancos estaduais e as agências de fomento estaduais
  • Cooperativas de crédito e os bancos cooperados
  • Instituições integrantes do sistema de pagamentos brasileiro
  • Plataformas tecnológicas de serviços financeiros (fintechs)
  • Organizações da sociedade civil de interesse público de crédito
  • Demais instituições financeiras públicas e privadas autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Prazo para pagamento das operações do Pronampe

No Pronampe o prazo máximo de pagamento para as operações contratadas neste âmbito é de 36 meses.

Já em relação à garantis das operações dentro do programa, as instituições financeiras que aderirem ao Pronampe poderão requerer a garantia do Fundo Garantidor de Operação – FGO, que é regido pela Lei 12.087, de 2009, e administrado pelo Banco do Brasil, em até 100% do valor da operação.

Fonte: Portal do Empreendedor o Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação

Saiba os benefícios do Wi-Fi 6E? Serviço deve chegar em breve ao Brasil

você sabe o que é wi-fi 6 - servico deve chegar em breve ao brasil

Wi-Fi 6E promete sinal mais rápido e redes mais estáveis no futuro

Com muitas pessoas em casa por conta da pandemia de Covid-19, a necessidade de uma rede estável e mais rápida de internet é fundamental para o bom desempenho do trabalho remoto, por exemplo. É o caso do Wi-Fi 6E. Neste artigo vamos explicar o que ele promove e como funciona, além do serviço poder chegar ao Brasil em breve.

O que é Wi-Fi 6E?

Wi-Fi 6E é um novo padrão que completa o Wi-Fi 802.11ax (6), liberando as faixas de frequência de 6 GHz para conexões desse tipo. Sendo assim, a rede oferece três bandas: 2,4, 5 e 6 GHz, possibilitando uma conectividade mais estável e que garante maior performance entre dispositivos compatíveis.

Entre os destaques, a ferramenta possui mais canais, a fim de evitar problemas de congestionamento. De acordo com a Wi-Fi Alliance, entidade que regulamente o uso da tecnologia e que reúne empresas do setor, o Wi-Fi 6E traz 14 novos canais de 80 MHz e 7 de 160 MHz.

Além disso, ele é superior ao Wi-Fi 6, sendo a principal diferença em relação á adição de frequências de 6 GHz. Com isso, as características gerais são as mesmas entre as duas tecnologias, especialmente em relação à eficiência das conexões e ganhos de velocidade. A performance fica maior no Wi-Fi 6E para conexões de curta distância, por causa da oferta de 1.200 MHz adicionais em redes desse tipo.

No entanto, ainda é cedo para saber como o Wi-Fi 6E será utilizado e de que maneira ele se comportará no uso real. Porém, a tendência é de que essas redes cheguem com o intuito de garantir alta performance nas conexões entre dispositivos situados em um mesmo cômodo.

Funciona com todos os dispositivos?

Todas as gerações do Wi-Fi são compatíveis entre si, e isso também vale para redes 6E. Sendo assim, seria possível conectar um notebook mais antigo, com Wi-Fi 3, por exemplo, em um roteador 6E. Do mesmo modo que, um smartphone já com suporte ao Wi-Fi 6E será compatível com dispositivos de rede no padrão Wi-Fi 5.

Vale ressaltar que os benefícios dessa tecnologia só poderão ser acessados quando ambos os dispositivos tiverem suporte ao padrão. Em suma, o roteador Wi-Fi 6E só terá faixa de 6 GHz usada por dispositivos compatíveis. A empresa Qualcomm já divulgou um novo processador para celulares que prevê o uso do novo Wi-Fi.

Ao considerar smartphones que já estão no mercado, o Wi-Fi 6 ainda é pouco comum, restrito a modelos top de linha de marcas, como: Apple, com iPhone 11, iPhone 11 Pro, iPhone 11 Pro Max e iPhone SE 2. No caso da Samsung, ela oferece o padrão 802.11ax nos celulares Premium Galaxy S20, Galaxy S20 Plus e Galaxy S20 Ultra.

Utilidade do Wi-Fi 6E

O sistema Wi-Fi 6E possui dois grandes benefícios. O primeiro deles é impedir interferências e faixas congestionadas, já que conta com mais canais sem sobreposição e distâncias mais curtas, diminuindo problemas. O segundo diz respeito à garantia de alta velocidade na conexão sem fio quando for preciso, como as atividades que envolvem headsets de realidade virtual. Além disso, pode ser muito útil por conseguir dar conta de alto volume de dados necessários para uma transmissão de games e vídeos com qualidade durante a experiência.

A tecnologia ainda promove streaming em alta resolução, mesmo em utilização geral. No caso de jogos online, em que o recomendado é conectar o computador ou console ao roteador via cabo, com o Wi-Fi 6E será possível utilizar conexões sem fio de alta velocidade sem ter um desempenho inferior.

Sem contar que a diminuição de latência na conexão pode cair bastante, colaborando para a solução de várias limitações em plataformas de jogos via streaming que chegaram recentemente ao mercado, como o Google Stadia ou PlayStation Now. Outro benefício é em relação ao crescimento da capacidade de redes sem fio com vários usuários ao mesmo tempo.

Chega ao Brasil?

Por conta do FCC, órgão americano que autoriza novas tecnologias no país, que decidiu liberar faixas de 6 GHz de frequência para o uso de redes Wi-Fi neste ano, as fabricantes já conseguem explorar a adoção do novo padrão em produtos futuros. Este fator fica ainda mais próximo com o recente anúncio da Qualcomm.

Com isso, outras agências de telecomunicações podem liberar o uso da frequência de 6 GHz nos próximos meses. Isso inclui a Anatel, que já tem planos de possibilitar a utilização do espectro no Brasil.

Fonte: Site TechTudo

*Foto: Divulgação

ONGs para pessoas com deficiência cogitam queda de doações na receita

ongs para pessoas com deficiência cogitam queda de doações na receita

Queda de doações na receita podem atingir T% 75 milhões, em função da pandemia do novo coronavírus, onde mães assumem papel de cuidadoras

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) calcula que no Brasil em torno de 45,6 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência, o que equivale a 23,9% do país.

A queda de doações na receita vem, sobretudo, da crise sanitária de Covid-19. De acordo com Daniela Mendes, superintendente-geral do Instituto Jô Clemente (IJC), focada em pessoas com deficiência intelectual, afirma que esta parcela população sente-se abandonada. E ainda há queixas da falta de acesso às instituições de saúde, pois tais estruturas estão focadas no combate ao coronavórus.

Queda nas doações na receita

No país, quatro ONGs que trabalham em apoio às pessoas com deficiências enfrentam uma crise financeira e, juntas, preveem uma queda em mais de R$ 75 milhões no orçamento anual, o que representa até 30% da receita dessas entidades. Isso tudo ocorre, sobretudo, à diminuição de patrocínios, doações e até de doações da nota fiscal paulista.  

Todos Por Um

As quatro instituições se uniram com o objetivo de tentarem manter os atendimentos e arrecadar fundos, por meio do site Todos Por Um. Nesta página, os interessados conhecem melhor o trabalha de cada organização e fazem doações. O projeto foi criado em março, portanto, Mendes diz que é cedo ainda para calcular os retornos.

As ONGs em questão são: a Fundação Dorina Nowill para cegos, o Instituto Jô Clemente (antiga Apae de São Paulo), Derdic que atua na educação de surdos, e a AACD, que atende pessoas com deficiência física. E é justamente ela que possui um maior déficit, estimado em R$ 50 milhões. Juntas, as quatro entidades calculam atender aproximadamente 900 mil pessoas por ano.

No caso da AACD, a pandemia surgiu em um momento em que a instituição demonstrava, desde setembro de 2019, um avanço no setor de reabilitação aquática.

Durante o período de isolamento social, as entidades tiveram que se adaptar, seja por meio de consultas em plataformas digitais, ou ainda por meio de vídeos com atividades que podem ser desempenhadas em casa e orientações pedagógicas via WhatsApp.

Serviços essenciais mantidos

No entanto, alguns serviços essenciais foram mantidos. É o caso do teste do pezinho para recém-nascidos, em que a IJC é responsável por 67% desses exames, feitos no estado de São Paulo. Ela também observou um aumento nas despesas, pois os testes são importados e o euro subiu muito.

Sobre isso, Mendes ressalta:

“Estamos falando de uma população invisível. Pessoas com deficiência são pessoas de risco, vulneráveis são minimizadas nessa época”.

Mães assumem papel de cuidadoras

Maria Aparecida Valença, gestora do Instituto Mara Gabrilli, realizou uma pesquisa para entender esta ‘invisibilidade’ e se surpreendeu com o resultado:

“Mães acabam desempenhando o papel de cuidadora e a maioria é sozinha, por isso temem ser infectadas pela Covid-19, pois pensam ‘se eu morrer, com quem meu filho vai ficar?’, outro medo é que o próprio filho seja contaminado e elas não possam ficar ao lado deles caso seja preciso uma internação.”

Além disso, a maior preocupação dessas mães é a questão financeira, pois, segundo entrevista concedida por Valença à Folha, para que elas recebem o BPC (auxílio de um salário-mínimo oferecido para idosos e pessoas com deficiência que não possam se manter e não possam ser mantidos por suas famílias), necessitam comprovar que possuem renda e é por isso que trabalham como informais (faxina, venda de bolo, etc), mas que cessaram com a quarentena.

Já para Simone Vigiliato, do projeto Super Mães Especiais, ressalta que a saúde mental de mães que ela atende tem piorado. Com filhos que necessitam de atendimentos especiais em casa durante o isolamento, elas acabam apresentando ansiedade, irritabilidade e perda de sono.

Outra questão são as crianças com autismo, que tem apresentado mais ansiedade e agressividade, devido à pandemia e, consequentemente, exigem maior atenção de seus familiares.

Fonte: Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação

Permissão de retomada de academias em SP e GO é suspensa

permissão de retomada de academias em sp e go é suspensa

Justiça de São Paulo e Goiás chegou a autorizar retomada de academias em meio à pandemia de Covid-19

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu medidas cautelares suspendendo decisões que autorizaram a retomada de academias do município de Osasco, em São Paulo, e do Estado de Goiás.

O presidente interino da Corte considerou que o cumprimento imediato das decisões, com a abertura dos estabelecimentos, vai impactar de modo grave a ordem, saúde, segurança e a economia públicas.

As cautelares foram deferidas no âmbito de suspensões de segurança ajuizadas pelos Ministérios Públicos de São Paulo (MP-SP) e de Goiás (MP-GO) contra decisões das justiças estaduais. A promotoria paulista questionou decisão monocrática do Tribunal de Justiça que deu aval à retomada de uma academia de Osasco.

Já o Ministério Público de Goiás contestava decisão da Corte estadual que permitiu a reabertura das academias de ginástica e atividades físicas em até 30% de sua lotação.

Retomada de academias suspensa

Ambos os MPS argumentavam que os atos questionados não estão fundados em elementos e dados científicos ou técnicos de órgãos e autoridades de saúde pública.

Além disso, também alegaram que as decisões de ordem política apresentam grande potencial lesivo à estratégia dos órgãos estatais de saúde no combate do novo coronavírus, porque sinalizam a probabilidade de abrandamento do isolamento social e estimula o uso de academias pela população em geral.

Portanto, ao analisar o caso, Fux considerou que, mesmo que as academias tenham sido inclusas no rol de serviços públicos e atividades essenciais por decreto federal, no entendimento do STF deve prevalecer as normas regionais quando o interesse em questão for predominantemente de cunho local.

O ministro ainda observou que, conforme jurisprudência firmada pela Corte, em matéria de competência federativa concorrente, deve ser respeitada a denominada predominância de interesse.

Conclusão

Fux conclui que a reabertura de academias de esportes, como consta dos autos, parece não apresentar interesse nacional a justificar que prevaleça a legislação editada pela União em torno do tema, ‘notadamente em tempos de pandemia e de grave crise sanitária como ora vivenciamos’.

Em sua avaliação, a gravidade da situação exige a aplicação de medidas coordenadas que não privilegiem determinado ramo de atividade econômica em detrimento de outro ou do planejamento do Estado, responsável por guiar o combate da pandemia.

Fonte: Revista EXAME

*Foto: Divulgação/UNSPLASH

Empresa Tivit vai utilizar 100% de energia sustentável em 2022

empresa tivit vai utilizar 100% de energia sustentável em 2022

Brasileira de TI Tivit pretende se tornar a primeira de seu setor no país a utilizar somente energia sustentável

A empresa brasileira de tecnologia Tivit tem em seus planos se tornar a primeira de seu setor no Brasil a utilizar 100% de energia limpa a partir de 2022. Tudo isso será possível graças a energia que será gerada no Rio do Vento, um parque eólico, localizado no Rio Grande do Norte.

Outra empresa nacional que também vai utilizar energia vinda de um parque eólico é a Engie, que receberá financiamento do BNDES para a construção do local, situado na Bahia e que estará em funcionamento a partir do ano que vem.

Energia sustentável em 100%

A estratégia da Tivit tem a objetivo de fornecer energia sustentável para os 30 escritórios da companhia e de seus quatro data centers no Brasil.

Já a construção do parque eólico ficará a cargo da companhia brasileira Casa dos Ventos, que é responsável por projetos de energia eólica, conforme explica Carlos Gazaffi, presidente da Tivit, à revista EXAME:

“A questão ambiental tem se mostrado cada vez mais urgente e nossa intenção é deixar um legado de sustentabilidade. A companhia terá sua energia suprida por um dos maiores projetos eólicos do mundo, e esperamos, por meio dessa ação, continuar a impactar positivamente nossos colaboradores, fornecedores e as empresas com as quais mantemos relações.”

Menos impacto ao meio ambiente

A iniciativa da empresa de TI visa a diminuição do impacto de suas atividades ao meio ambiente. Atualmente, a Tivit possui 7.000 funcionários e 10 data centers espalhados pela América Latina.

Casa dos Ventos

Segundo o diretor de projetos e novos negócios da Casa dos Ventos, Lucas Araripe, o projeto da Tivit vem para auxiliar na consolidação do movimento de maior procura por energia sustentável no Brasil:

“Rio do Vento evitará a emissão anual de um milhão de toneladas de CO2 graças a Tivit e outros clientes que se tornaram nossos parceiros no projeto.”

O parque eólico construído em Rio do Vento possuirá capacidade instalada de 504 megawatts, que vai gerar 1.200 empregos. A operação comercial será iniciada no segundo semestre de 2021.

Fonte: Revista EXAME

*Foto: Divulgação/Paulo Whitaker – Reuters

BNDES empresta R$ 2,7 bi à Engie para construção de parque eólico

bndes empresta R$ 2,7 bi à engie para construção de parque eólico

Parque eólico estará localizado no estado da Bahia e deverá ser completamente operacional em 2021

A Engie Brasil Energia obteve do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) o financiamento da construção de um parque eólico na Bahia, com projeto que inclui linhas de transmissão, no Paraná. Os contratos já foram assinados para o investimento total de R$ 2,7 bilhões, de acordo com comunicado divulgado hoje (20).  

Parque eólico na Bahia

A companhia do grupo francês Engie obteve do BNDES R$ 1,24 bilhão com prazo de quitação em 220 meses, referentes ao complexo eólico Campo Largo-Fase 2, que está sendo implantado na Bahia, que visa a transformação da energia eólica em energia renovável, do tipo elétrica, já teve produção futura negociada com clientes no mercado livre de eletricidade.

Em relação ao projeto de transmissão Gralha Azul, que engloba construção de linhas no Paraná, com aproximadamente mil quilômetros em extensão, receberá empréstimo de R$ 1,481 bilhão, com prazo de amortização de 246 meses.

Operação em 2021

De acordo com a empresa, por meio de um comunicado, o parque eólico deverá estar completamente em funcionamento a partir de 2021. Já a obra de transmissão deverá ser concluída em março de 2023. Porém, a Engie Brasil espera diminuir o prazo de implementação das linhas em ao menos 12 meses.

Vale ressaltar que o capital obtido junto ao BNDES representa 80% do investimento previsto para os dois empreendimentos.

Fonte: Forbes Brasil

*Foto: Divulgação