Mesmo em queda na receita, Cyrela cresce 28,5% no lucro do 4º tri

mesmo em queda na receita, cyrela cresce 28,5% no lucro do 4º tri

A construtora e incorporadora Cyrela registrou alta em seu lucro durante o quarto trimestre, mesmo em um período de vendas menores, a empresa foi beneficiada pela fraca base de comparação anual.

A empresa anunciou ontem (19) que obteve lucro líquido de R$ 149 milhões entre os meses de outubro e dezembro, o que equivale a uma quantia 28,5% a mais em relação a mesma etapa de um ano antes. Com isso, o número veio pouco acima dos R$ 140,7 milhões da previsão média de analistas consultados pela companhia Refinitiv.

Cyrela aumenta receita líquida do trimestre

Já a receita líquida do trimestre, de R$ 1,23 bilhão, foi 7,4% menor no comparativo anual. Isso reflete um desempenho mais fraco em empreendimentos do programa de habitação popular Minha Casa Minha Vida. O projeto não possuía contrato de crédito assinado e por isso não obteve lançamentos reconhecidos no trimestre.

Em janeiro deste ano, a Cyrela tinha informado  resultados preliminares, que evidenciaram uma queda de 15,5% nas vendas do trimestre, no valor de R$ 2,06 bilhões.

Como foi o quarto trimestre

Em contrapartida, a Cyrela apresentou geração de caixa de R$ 245 milhões no quarto trimestre, montante bem acima dos R$ 137 milhões do ano anterior.

Porém, em relação à dívida líquida da construtora marcou R$ 851 milhões no final do ano passado, com alta de 22,3% em três meses.

No relatório em que foi mencionado os problemas gerados pela pandemia do novo coronavírus, a Cyrela afirmou ter “sólida posição de caixa e alavancagem confortável, o que garante tranquilidade na condução dos negócios em um ambiente mais incerto”.

Fonte: Forbes Brasil

*Foto: Divulgação

Material desenvolvido por cientistas pode substituir tecidos humanos

material desenvolvido por cientistas pode substituir tecidos humanos

Material flexível que pode substituir tecidos humanos é produzido à base de PMMA

Cientistas suecos descobriram um material flexível que pode vir a substituir tecidos humanos. Feito à base de PMMA, que é um material que dá origem ao acrílico, é uma substância macia e extremamente elástica, capaz de se moldar na intenção de impedir a proliferação de bactérias ou de ainda de transportar medicamentos.

Material biocompatível

Este novo material biocompatível, que significa que pode ser utilizado dentro do organismo sem causar uma resposta do sistema imunológico, foi desenvolvido por cientistas da Chalmers University of Technology, na Suécia. Ele possui um potencial capaz de gerar um grande impacto no tratamento de pacientes que sofrem de diversas enfermidades.

Por ter base de Polometilmetacrilato (PMMA), o material é mais conhecido comercialmente como acrílico. A ideia dos pesquisadores era de produzir um material rígido, com capacidade de ser utilizado em substituição aos ossos. Porém, o resultado não foi o estimado, pois em vez disso o que conseguiram foi uma substância macia, flexível e extremamente elástica.

Diversas aplicações

De acordo com o líder de pesquisa no estudo e professor de Química da universidade, Martin Andersson, o material pode ser adaptado para muitas aplicações, que incluem: alta elasticidade, fácil processamento e adequação para utilização médica.

“O primeiro uso que estamos investigando é em cateteres urinários. O material pode ser construído de forma a impedir que bactérias cresçam em sua superfície, o que o torna bastante adequado para uso médico.”

Ele ainda pode ser inserido ou injetado por meio de incisões mínimas a fim de reduzir a necessidade de procedimentos drásticos para a reconstrução de partes do corpo. Também pode ser injetado em estado líquido, se solidificando e compondo estruturas elásticas tridimensionais dentro do organismo.

O material tem outro uso potencial como substituto para cartilagens, ou como preenchimento em procedimentos estéticos. Isso se deve aos nanoporos em sua estrutura, que pode ser “carregada” com medicamentos que são liberados gradualmente dentro do organismo, o que facilita o tratamento localizado de inflamações, por exemplo, sem precisar tratar o corpo inteiro com antibióticos.

Além disso, os pesquisadores criaram uma empresa, a Amferia, com a finalidade de vender a invenção, como explica o Dr. Anand Kumar Rajasekharan, Ph.D. em Ciência de Materiais:

“Nosso objetivo é oferecer benefícios reais para a sociedade.”

Fonte: Olhar Digital

*Foto: Divulgação

Dengue: mais uma morte suspeita em Ribeirão Preto

dengue - mais uma morte suspeita em ribeirão preto

Esta é a segunda morte suspeita por dengue em Ribeirão Preto, no interior paulista, com 3.564 casos confirmados da doença de janeiro até a última terça-feira (10)

Em Ribeirão Preto, que fica a 313 km de São Paulo, uma idosa que estava internada em um hospital particular e foi a óbito pode ser a segunda vítima da dengue neste ano no município. A região já passou dos 3.500 casos confirmados da doença só neste ano.

Dengue em Ribeirão Preto

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto, segundo a prefeitura, recebeu na quarta-feira (11) a notificação do óbito da paciente e agora espera o resultado dos exames para diagnóstico de dengue ou de outra doença. O material coletado foi encaminhado para análise no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. O nome da paciente não foi divulgado.

No período entre janeiro até a última terça-feira (10), a cidade registrou 3.564 casos confirmados de dengue, segundo informações do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE), órgão pertencente à Secretaria da Saúde estadual. Nos dois primeiros meses do ano, a prefeitura afirma que foram 3.065 casos da doença, com incidência maior na zona leste do município (1.040 registros).

Primeiro óbito em Ribeirão Preto

O garoto Denis Bryan Souza, de 10 anos, foi a primeira morte de 2020 em função da dengue, ocorrida no dia 1º de fevereiro. Ele chegou a passar por oito atendimentos em unidades de saúde durante cinco dias, sem que a doença fosse diagnosticada.

No início do ano, mais precisamente em 15 de janeiro, uma menina de 8 anos morreu de dengue hemorrágica em Ribeirão Preto. No entanto, o caso foi contabilizado em São Simão, por ser a cidade de nascimento da garota, na mesma região, de acordo com a prefeitura.

No ano passado, Ribeirão registrou três mortes decorrentes de dengue, afirma o prefeito Duarte Nogueira (PSDB):

“Desde 2019 estamos nos preparando para esse surto. O que notamos é que está havendo uma redução da curva de novos casos e que a população está colaborando para que a gente consiga sucesso. O trabalho tem sido feito diariamente.”

Faixa etária mais atingida

A doença atinge principalmente a faixa etária de 20 a 39 anos, com 993 confirmados. Em bebês com menos de um ano foram registrados 28 casos.

Apesar de estar longe do número de casos confirmados durante todo o ano de 2019 (14.421 casos), a cidade de Ribeirão Preto aparece no topo do ranking em São Paulo em números absolutos, de acordo com o CVE.

Entretanto, quando os casos são analisados em relação à população, a cidade fica distante da liderança. O município teve até aqui um caso para cada 197 habitantes. Já em Potim, com 1.721 casos e população de 24.643 habitantes, foi confirmado um caso a cada 14,3 moradores.

Nos municípios de Conchal e Aguaí, as proporções são de um a cada 24,3 e 30,2 habitantes, respectivamente.

Mutirões

A Secretaria de Saúde de Ribeirão promove todos os sábados mutirões com a finalidade de combater possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

Só no último sábado (7), foram recolhidas 8,5 toneladas de materiais, como pneus, que poderiam armazenar água parada, o que pode acarretar no ambiente perfeito para desenvolvimento do mosquito. Os itens foram coletados nos bairros Jardim Javari, Vila Augusta, Vila Albertina e Recreio.

Em 2016, foi registrada a maior epidemia na cidade, com 35.043 casos confirmados da doença, sendo o último da segunda gestão da ex-prefeita Dárcy Vera (sem partido).

Fonte: Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação

Preços do petróleo voltam a subir e marcam 8%

preços do petróleo voltam a subir e marcam 8%

A valorização do petróleo aconteceu em decorrência da rápida resposta das autoridades norte-americanas

Ontem (10), os preços do petróleo subiram mais de 8%. Com isso, houve recuperação parcial após uma forte queda registrada na segunda-feira (9), que foi a maior em quase 30 anos. Este fator gerou um estímulo econômico e coragem para a compra do produto, mas também de produtores norte-americanos optando por diminuir os gastos, movimento este que pode levar a cortes de produção.

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, prometeu na segunda-feira “grandes” medidas na intenção de proteger a economia do país contra disseminação do novo coronavírus. Em contrapartida, o governo do Japão divulgou que pretende gastar mais de US$ 4 bilhões em um segundo pacote de medidas com a finalidade de lidar melhor com as consequências do vírus da doença chinesa.

Petróleo não convencional

Enquanto isso, os produtores norte-americanos de “shale” (petróleo não convencional), entre os quais, a Occidental Petroleum, cortou ainda mais os gastos, o que pode acarretar em uma diminuição da produção. Segundo explica John Kilduff, sócio da Again Capital em Nova York:

“Houve uma resposta quase que imediata dos produtores norte-americanos para cortar gastos, o que provavelmente resultará na diminuição da produção de petróleo dos EUA nos próximos meses.”

 Ele ainda acrescentou que “a rapidez dessa resposta ajudou a impulsionar o mercado depois do colapso de segunda-feira”, quando os preços despencaram em torno de 25%.

Contratos futuros

Em relação aos contratos futuros do petróleo Brent, encerraram o dia em alta de US$ 2,86, ou 8,3%, a US$ 37,22 por barril. Já o petróleo dos Estados Unidos avançou US$ 3,23, ou 10,4%, para US$ 34,36 o barril.

Para os operadores, que classificaram a sessão como “inside day”, pois nenhum dos valores de referência tocou as mínimas ou máximas da véspera, afirmaram que os preços aparentar estar agora se consolidando em um novo intervalo.

Fonte: Forbes Brasil

*Foto: Divulgação

Modo escuro do WhatsApp já está disponível para iOS e Android

modo escuro do whatsapp já está disponível para ios e android

De acordo com a empresa, pertencente ao Facebook, o recurso modo escuro “foi um dos mais solicitados pelos usuários em todo o mundo”; saiba como ativar

Na última terça-feira (3), o WhatsApp divulgou que já está disponível a função modo escuro para usuários de celulares Android e iPhone (iOS). De acordo com a empresa, pertencente ao Facebook, o recurso modo escuro “foi um dos mais solicitados pelos usuários em todo o mundo”.

Nota do WhatsApp sobre o recurso modo escuro

Em nota, empresa explicou ainda mais sobre o novo recurso:

“O modo escuro para o WhatsApp oferece uma nova aparência em uma experiência familiar. Ele foi projetado para reduzir a fadiga ocular em ambientes com pouca luz e evitar aqueles momentos quando o telefone ilumina a sala. Durante os testes, descobrimos que combinar preto e branco puro cria alto contraste que pode levar à fadiga ocular. Portanto, você notará um fundo cinza escuro especial e uma cor esbranquiçada que diminui o brilho da tela, reduz o brilho e melhora o contraste e a legibilidade.”

Como ativar a função no Android e iOS

A função modo escuro está disponível para os aparelhos que possuem os sistemas Android 10 e iOS 13. Para utilizar o recurso, é necessário ter a atualização mais recente do aplicativo baixada. Após isso, no Android, basta entrar em configurações do WhatsApp, clicar em Conversas, e em seguida clicar em Tema, e selecionar o modo escuro.

Já no iPhone, o usuário deve acessar Ajustes, depois tocar em Tela e brilho e selecionar Escura.

Anúncio da novidade Modo Escuro

Para anunciar a novidade ao mundo, o WhatsApp produziu um vídeo mostrando situações em que a tela no modo claro pode ser inconveniente e até prejudicial aos usuários, como no cinema, por exemplo.

O filme publicitário conta como trilha, uma versão da canção de Paul Simon, “The sound of silence”, em cujos versos: “Hello, darkness, my old friend” – em tradução livre, “Olá, escuridão, minha velha amiga” – fazem sucesso entre os internautas.

Fonte: jornal Estado de Minas

*Foto: Divulgação

Programa de reciclagem chega à Cuiabá

programa de reciclagem chega à cuiabá

Programa de reciclagem gera benefícios a consumidores de Cuiabá, que é pioneira na utilização de máquinas de venda reversa em larga escala

Pioneira na América Latina no uso de máquinas de venda reversa em larga escala, como instrumento público de política social, educacional, econômica e ambiental, a cidade de Cuiabá conta com o apoio da Triciclo.

Programa Cuiabá Recicla

O Programa Cuiabá Recicla é uma iniciativa da prefeitura e realiza a instalação das Retorna Machines, batizadas de Cuiabá Recicla, em locais públicos e privados de grande movimentação.

As máquinas recebem embalagens pós-consumo, entre as quais: garrafas PET, latas de alumínio e de aço e caixas longa vida. Em seguida, os materiais são identificados e geram benefícios sociais para quem fez o depósito.

Programa de fidelidade

Os pontos que viram créditos são computados a partir de uma conta digital triciclo, aberta gratuitamente, por meio da própria Retorna Machine, via site ou aplicativo (disponível para iOS e Android).

Após isso, basta depositar as embalagens na Retorna Machine de Cuiabá, sempre que quiser. Para o recolhimento correto, é preciso que a embalagem possua o código de barras legível. Cada tipo de resíduo gera uma pontuação, para saber quanto vale cada material é só acessar o mapa de máquinas pelo site ou app, ou ainda por meio das instruções que constam na tela e no adesivo da Retorna Machine.

A conta digital e os pontos podem ser gerenciados por meio das Retorna Machines, do site e do aplicativo. Cada conta triciclo tem direito a depositar até 10 embalagens por dia para acumular os pontos. A partir do 11º material no dia, os pontos são automaticamente doados a instituições filantrópicas em igual proporção. Os pontos triciclo têm validade de 180 dias, contados a partir da data do acúmulo.

Ao realizar o depósito dos resíduos no compartimento das máquinas, espalhadas por Cuiabá, o consumidor ganha pontos que podem ser convertidos em diversos benefícios, como: crédito no Cartão MTU, pontos no programa da livraria Saraiva e recarga de telefone pré-pago. Se o usuário preferir, ele também pode doar os pontos a instituições filantrópicas, como o Instituto Maria de Nazaré.

Pontuação

De acordo com Alex Vieira, gestor de Sustentabilidade da Prefeitura de Cuiabá:

“O funcionamento é bem simples. Cada material equivale a uma pontuação. Alumínio vale 15 pontos, aço 10 pontos, PET 10 pontos e tetrapak 05 pontos. Cada vez que o cidadão fizer esse descarte, esses pontos vão direto para a conta cadastrada. É importante reforçar que a máquina só aceita embalagem com código de barras.”

Na primeira etapa do programa são oito os pontos de depósito de resíduos disponíveis. Até o final de 2020, a previsão é que este número suba para 31. A iniciativa ainda ressalta o compromisso da cidade em relação à inclusão dos catadores de material reciclável, em função de todo material que for coletado será destinado às cooperativas parceiras da Prefeitura de Cuiabá.

Política Nacional de Resíduos Sólidos

A ação cumpre o acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que determina a necessidade de incentivos econômicos aos consumidores que participam do sistema de recolhimento de resíduos, explica o diretor executivo da Triciclo, Felipe Cury:

“O programa é um instrumento eficaz de retorno das embalagens pós-consumo, acessível por toda a população e gerando interesse ao consumidor final.”

Ele ainda completa:

“As informações armazenadas nas máquinas a respeito das embalagens recolhidas podem ser uma importante ferramenta de fiscalização do setor privado e, ainda, de fornecimento de dados de controle social à que têm direito os cidadãos, conforme princípio da PNRS e o sistema de monitoramento exigido pelo Acordo Setorial.”

Veja os locais de depósito:

Os equipamentos funcionarão todos os dias, das 7h às 23h, nos seguintes locais:

– Escola Municipal de Ensino Básico (EMEB) Ranulpho Paes de Barros: R. Dep. Célso Mendes Quintela – Santa Isabel;

– Shopping Popular: Av. Manoel José de Arruda, Bloco 207;

– Central de Abastecimento de Cuiabá (CAC): R. B, 1340 – Distrito Industrial;

– Parque das Águas: Av. Hermina Torquarto da Silva – Centro Político Administrativo;

– Parque Tia Nair: Av. Érico Prezza, s/n – Jardim Itália;

– Parque da Família: Av. Ver. Juliano da Costa Marques – Terra Nova;

– Mercado Varejista Antônio Moisés Nadaf (Mercado do Porto): Av. Oito de Abril, 143 – Porto;

– Estação Alencastro: Centro Norte

Fonte: Ciclo Vivo

*Foto: Divulgação

Grupo Soma começa caminho para IPO

grupo soma começa caminho para ipo

O Grupo de Moda Soma solicitou ontem (28) registro para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Esta atitude chega em meio  à turbulência recente do mercado financeiro, gerada pela disseminação global do novo coronavírus.

A empresa, que se apresenta como a maior plataforma de moda do Brasil, possui 221 lojas de produtos para as classes A e B, a maior parte delas concentradas em shopping centers. A Soma é proprietária de marcas como Animale, Cris Barros e A.Brand, voltado ao público feminino; Fábula, para crianças; e Foxton, para homens.

Receita do Grupo de Moda Soma

Em 2019, o grupo de moda registrou R$ 1,3 bilhão em receita líquida, que confirma uma alta de 20,5% em relação a 2018, enquanto que seu lucro líquido teve um aumento de 48%, passando para R$ 127 milhões.

Com isso, a oferta expande a fila de companhias que se prepararam para a listagem na B3. Porém, a oferta do Grupo Soma é a primeira a se tornar pública depois da queda das ações no mundo inteiro, em função do crescente temor de danos causados pela epidemia chinesa sobre a economia global. Só o Ibovespa, principal índice de ações do país, já despencou mais de 10% em três pregões.

IPO do grupo de moda

O IPO do Grupo de Moda Soma, que integra ofertas primária e secundária de ações, será comandado por Bank of America, Itaú BBA, JPMorgan e XP Investimentos.

A empresa, criada em 1991, começou com a primeira marca, a Animale, que cresceu apoiada em um ciclo de aquisições. Em relação ao prospecto preliminar da oferta, a Soma disse que planeja utilizar o que captar com a oferta primária (ações novas), cujos recursos vão para o caixa da companhia, com o intuito de abrir mais pontos comerciais e adquirir mais marcas, além de quitar dívidas e dividendos.

Já a oferta secundária (de papéis segurados por atuais sócios) terá em torno de 40 vendedores.

Se for levado adiante os planos desta listagem, o Grupo de Moda Soma terá na bolsa paulista concorrentes setoriais, o que inclui as empresas: Cia Hering, Guararapes, Lojas Renner e Restoque.

Fonte: Forbes Brasil

*Foto: Divulgação

Carnaval do RJ teve 6,4 milhões de foliões, segundo Prefeitura

carnaval do RJ teve 6,4 milhões de foliões, segundo prefeitura

Foliões se espalharam ainda por 162 blocos clandestinos; e as festividades continuaram ainda na quarta-feira de cinzas (260, com direito a nove desfiles

De acordo com a Prefeitura do Rio, cerca de 6,4 milhões de foliões circularam pelos quatro dias de Carnaval pela capital carioca. Durante este período, o órgão constatou 162 blocos clandestinos e afirma que está em busca dos responsáveis para aplicar multas. Na quarta-feira de cinzas (26), a festa continuou com o desfile oficial de nove blocos.  

Esquema para assegurar os foliões

Segundo dados disponíveis, até as 10h de quarta, a prefeitura do Rio afirmou que a Operação Carnaval foi um sucesso, em vista que não houve registros de incidentes graves. Já o balanço da área de segurança ainda não havia sido divulgado.

Neste ano, o órgão instalou pela primeira vez grades e monitorou o acesso aos chamados megablocos, que desfilaram especialmente no centro da cidade. A decisão foi tomada depois do tumulto que ocorreu durante o pré-carnaval do Bloco da Favorita, em Copacabana, em 12 de janeiro.

Segundo a prefeitura:

“As barreiras de segurança instaladas nos megablocos do Centro funcionaram como o previsto, impedindo a entrada de ambulantes não autorizados, garrafas de vidro e outros objetos proibidos.”

O mesmo esquema será aplicado durante os desfiles dos blocos deste fim de semana.

No último dia do feriado prolongado (25), o bloco da cantora Ludmilla, o Ferno da Lud, levou em torno de um milhão de foliões ao centro do Rio, conforme dados da Riotur. Já no Aterro do Flamengo, na zona Sul, a festa ficou por conta da Orquestra Voadora, que reuniu aproximadamente 330 mil pessoas.

Sustentabilidade e multas

Em parceria com a Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb), os quatro dias de folia também resultou em ações sustentáveis, com o recolhimento de 554,1 toneladas de lixo. Só na área do Sambódromo, foram 186,1 toneladas. Porém, 886 foliões foram multados em R$ 607,54 por urinar em vias públicas desde o período de pré-Carnaval, de acordo com a prefeitura.

Já os agentes da Guarda Municipal realizaram 13 prisões por suspeita de furto, desacato, desobediência e injúria racial, lesão corporal e tráfico de drogas. Em relação à fiscalização do trânsito na cidade, foi aplicada 2.714 multas por vários tipos de infração, além de recolher 1.785 veículos estacionados em locais proibidos.

A Secretaria de Eventos do Rio acompanhou os 162 blocos considerados clandestinos, por não possuírem autorização para desfilar e está em fase de levantamento de dados dos organizadores, afirmou a prefeitura. Sobre as multas, o órgão disse que elas serão proporcionais à quantidade de lixo recolhida.

A partir da ameaça de multa a blocos sem aval da prefeitura, aplicadas por meio do CPF de seus organizadores, causou diversas piadas e brincadeiras entre os foliões da cidade. Com isso, nasceu o bloco “CPF do Crivella”, que desfilou com o número do documento do prefeito em um estandarte.

Fonte: Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação

Conheça 6 aplicativos para optar por mulheres motoristas

conheça 6 aplicativos para optar por mulheres motoristas

Aplicativos com mulheres motoristas visa maior mobilidade ao público feminino e é denominado como ‘uber para mulheres’

Em tempos de mobilidade urbana poder dispor cada vez mais de serviços que atendam ao público feminino, faz com que mais mulheres se tornem motoristas. O “Uber para mulheres”, como ficou conhecido possui ao menos seis aplicativos que oferecem o serviço. Todos eles estão disponíveis para Android e iPhone (iOS).

Mulheres motoristas – maior segurança

Um dos motivos que faz este mercado crescer é a segurança, aliado ao conforto das passageiras. Entre os apps que já são reconhecidos no mercado, estão o Lady Driver, Femitaxi e Venuxx, que possibilitam a solicitação de corridas com motoristas mulheres pelo smartphone, reduzindo assim as chances de assédio e de outras situações constrangedoras.

Os aplicativos exclusivos ao público feminino ainda não proporcional disponibilidade similar a serviços como Uber, 99 e Cabify, que têm maior alcance em nível nacional, e mais presentes na região Sudeste. Todavia é importante saber mais sobre os aplicativos de mobilidade voltados a mulheres.

Segue abaixo a lista com seis empresas que já oferecem o serviço:

1. Femitaxi

O Femitaxi nasceu em 2016 e foi o primeiro aplicativo de transporte para público feminino com alcance nacional. Ele está disponível no Google Play Store e na App Store, o software pode ser utilizado em celulares Android e iPhone (iOS). As corridas são feitas exclusivamente por mulheres, e podem ser solicitadas em sete cidades: São Paulo, Campinas, Santos, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Goiânia.

O app tem três tipos de serviço, que integram viagens imediatas, agendamentos, e uma modalidade para crianças desacompanhadas. Sua interface é bem intuitiva, e os pagamentos das corridas são feitos por meio de cartões de crédito, sendo necessário cadastrá-lo antes do pedido do transporte.

2. Lady Driver

Desde 2017, o Lady Driver está disponível para download gratuito em dispositivos Android e iPhone (iOS). O objetivo da empresa é tornar o direito de ir e vir de suas motoristas e passageiras mais seguro. A ideia do app surgiu depois de um episódio de assédio sofrido pela fundadora, dentro de um táxi solicitado por aplicativo.

A companhia mantém o chamado Blog da Lady, que oferece dicas sobre manutenção automotiva. Neste app, os homens podem participar de corridas, mas apenas como acompanhantes de mulheres passageiras. O serviço está presente apenas em algumas cidades dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. Porém, o uso do aplicativo é fácil e seus pagamentos podem ser realizados por meio de cartão de crédito, débito ou em dinheiro.

3. Garupa

Lançado em 2017, no Rio Grande do Sul, o Garupa pode ser baixado gratuitamente em aparelhos Android e iOS (Apple). O app conta com serviços exclusivos para mulheres, crianças e pets, além de ter uma modalidade de entregas de objetos e corridas com valores especiais para estudantes e professores. Sua interface lembra outros apps de mobilidade e bem intuitivo. Os pagamentos podem ser realizados através de cartão de crédito ou de modo pré-pago.

4. Drive Girls

O Drive Girls é um app de mobilidade para mulheres oferecido apenas na cidade de São Carlos (SP). No entanto, ele conta com o diferencial de possuir um botão de pânico que pode ser pressionado caso a motorista sinta que está em situação de risco. Quando acionado, o app entra em contato com a Polícia Militar e envia mensagens de alerta às motoristas online próximas à localização do alerta.

5. Femini Driver

O Femini Driver é um aplicativo exclusivo para motoristas e passageiras mulheres, ao contrário do Lady Driver, que aceita homens como acompanhantes de usuárias. Sua proposta é fortalecer o empoderamento feminino, promovendo um serviço com maior segurança e comodidade às passageiras.

O app é gratuito, fácil de utilizar, de layout simples e está disponível em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. É possível baixá-lo nas plataformas Android e iPhone (iOS) e os pagamentos pelas corridas podem ser realizados em cartão de crédito ou dinheiro.

6. Venuxx

Lançado em 2017, o Venuxx possui funções como agendamento de viagens e transporte especializado para crianças, adolescentes e idosas, todos realizados exclusivamente por mulheres. O aplicativo é gratuito e está disponível para download nas plataformas Android e iOS (Apple). O serviço atende as cidades de São Paulo, Ribeirão Preto, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Seu software admite apenas o cadastro de mulheres, e o pagamento das viagens aceita cartão de crédito, boleto ou transferência bancária. Já as modalidades “Agende sua viagem” e “Chame seu motorista” podem ser pagas somente com cartões de crédito.

Fonte: TechTudo – UOL

*Foto: Divulgação

9 dicas para curtir um carnaval mais sustentável

Para ter um carnaval mais sustentável, catadores de material reciclável dividiram suas experiências para entrar na folia sem causar danos ao meio ambiente

O Carnaval começa nesta sexta-feira (21) e junto com ele, problemas de lixo pelas vias públicas podem acontecer. Porém, ao seguirmos algumas dicas simples de praticar durante e após o período de folia, estaremos desenvolvendo uma atitude mais sustentável e consciente e o mais importante: não prejudicar o meio ambiente.

Carnaval sustentável – dicas dos catadores de material reciclável

Esta é a oportunidade de praticar ações para o resto da vida e não apenas em determinadas épocas do ano. É desta forma que os catadores veem as milhões de toneladas de materiais recicláveis, produzidas durante o carnaval.

Uma das iniciativas de maior sucesso neste setor é o Cataki, um app criado pela ONG Pimp My Carroça, para ligar profissionais da reciclagem com geradores de resíduos. Com isso, os catadores Carlão e Magrão elaboraram uma lista com 9 dicas sustentáveis para curtir o carnaval.

1 – Latinhas no lugar de garrafa plástica é mais sustentável

Um modo sustentável no quesito bebidas é preferir latinhas de alumínio do que garrafas de plástico ou vidro. Elas são mais fáceis de reciclar, como explica Carlão:

“Vamos ser sábios já na hora do consumo. Se for pra comprar uma cerveja ou um refrigerante, compre latinhas. A reciclagem desse produto é melhor e mais fácil. Com um quilo de vidro, o catador ganha 10 centavos. Com um quilo de latinha, o catador ganha R$ 3,50”.

Uma dica é deixar o material na altura dos braços, como em um muro baixo, por exemplo. Esta atitude faz com que o catador não tenha que se abaixar toda para recolher uma latinha e prejudicar ainda mais sua coluna.

2 – Use uma mochila ou sacola para guardar os próprios resíduos

Para evitar o acúmulo de resíduos nas ruas, leva uma sacola ou mochila que possa guardar as embalagens ou guardanapos. Uma forma simples e sustentável, que evitar jogar lixo nas vias públicas, onde não será varrida de imediato.

3 – Leve o próprio copo e canudo reutilizáveis

Para quem pretende beber muito ou nem tanto assim e para não gerar acúmulo de copinhos plásticos nas ruas, levar o próprio copo e canudo reutilizáveis é uma atitude para lá de sustentável. Os copos ainda podem demonstrar certo estilo ao seu usuário e podem ser pendurados por uma cordinha para prendê-lo ao pescoço.

4 – Leve sua própria garrafa de água

Para evitar comprar garrafinhas de água de plástico, leve a sua própria, que pode ser de outro material até. Assim, você ficará hidratado durante as horas de folia e de calor. Ao comprar garrafas na rua, as mesmas poderão gerar lixo desnecessário depois. Já existem opções que podem ser presas na saia ou na bermuda, dando um toque especial ao look.

5 – Crie uma fantasia sustentável com materiais dos carnavais anteriores

Além de ser sustentável, criar a própria fantasia pode dar asas à imaginação e produzir algo bem divertido e lindo. Assim você poderá arrasar e se destacar nos bloquinhos de sua cidade.

6 – Opte por ecoglitter

Como é um período festivo e alegre, muitos abusam do glitter. Como seu uso gera microplásticos, ele demora a se decompor também. Porém, já existem muitas opções de bioglitter no mercado, então aproveite para ser sustentável no quesito maquiagem.

7 – Confete sustentável

O confete sustentável pode ser produzido a partir de folhas secas que podem ser furadas com o auxílio de um furador de papel.

8 – Nada de brindes

Muitas pessoas gostam de um brinde, mas será que realmente você precisa daquilo? Você pode reutilizar copos, camisetas, bandanas e não causar danos ao meio ambiente.

9 – Valorize e respeite o trabalho dos catadores

Por fim, como indica Magrão:

“No carnaval as pessoas abusam da falta de respeito. Eu quero ser mais respeitado durante a folia. A galera fica bêbada e acaba ficando ainda mais desrespeitosa. Por exemplo: se eu esvaziar uma latinha e, por acaso, a cerveja respingar um pouco no pé de uma pessoa alterada, é possível que ele queira partir pra cima de mim. Se eu estiver com a roupa suja – que é algo comum no meu trabalho – as pessoas desrespeitam ainda mais.”

Os catadores devem ser considerados profissionais da reciclagem e que tornam nosso planeta mais sustentável. Portanto, seja respeitoso e gentil com todos eles.

O app Cataki pode ser baixado gratuitamente na AppStore e na PlayStore.

Fonte: Ciclo Vivo

*Foto: Divulgação / Menos 1 Lixo