Novos processadores melhoram inteligência artificial dos celulares

empresas prometem melhorar inteligência artificial dos celulares

A empresa californiana Qualcomm disponibilizou ao mercado no mês passado seus novos processadores para smartphones. A tecnologia roda em sistema Android com custo de R$ 2 mil ou menos a contar da época do lançamento.

As novas linhas de processadores, intituladas Snapdragon 665 e Snapdragon 730 apresentam recursos melhorados de inteligência artificial em suas câmeras.

O modelo 665 possui suporte para câmera tripla encontrado em smartphones tops de linha, como o Samsung Galaxy S10. O aparelho brasileiro tem três câmeras traseiras com lentes de captura diferentes em sua amplitude.

Já o processador americano é capaz de aumentar o zoom digital de aproximação em até 5x. No total, ele possui capacidade para capturar imagens de até 48 megapixels.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Ainda sobre a linha 665 do Snapdragon, a apresentação do chip de processamento de inteligência artificial é mais veloz do que o do seu antecessor, o 660. O recurso possibilita regular e ajustar automaticamente os diferentes tipos de cena captados. E as fotos podem ser melhoradas pela uso da inteligência artificial que é analisada por meio de um banco próprio de dados sobre diversos tipos de imagens.

PREVISÃO PARA OS PRÓXIMOS ANOS

De acordo com estimativa prevista pela empresa de consultoria norte-americana Gatner, daqui três anos, 80% dos celulares terão recursos de inteligência artificial nativos, ou seja, com chips dedicados a essa tarefa. O número representa um acréscimo de 10% em relação a 2017. O motivo do crescimento é o interesse das fabricantes em querer diferenciar cada vez mais seus produtos.

O Snapdragon 665 possibilita o usuário a utilizar o rosto como senha, graças ao sistema de reconhecimento facial em três dimensões. Com isso, o consumidor não corre o risco de o sensor ser enganado se fosse usado uma foto no lugar.

No quesito game, o modelo se sobressai em relação à geração anterior, segundo teste realizado pela Qualcomm. Seu consumo de energia é 20% menor, ou seja, menos consumo de bateria utilizado pelos jogadores de celular.

Se este processador estiver presente em um Iphone Xs conseguirá captar imagens desfocadas em segundo plano com apenas uma câmera. Antigamente era necessário o uso de duas câmeras para este efeito. Por enquanto, nenhuma empresa de celular anunciou um modelo com um dos novos processadores da Qualcomm. Porém, há rumores de que ainda seja lançado por alguma empresa neste ano.

Modelo 730

O novo Snapdragon 730 tem foco na demanda de aparelhos mais sofisticados, com motor de processamento de inteligência artificial de quarta geração. Em relação ao 665, seu desempenho é mais veloz e ainda duas vezes mais rápido a linha Snapdragon 710.

O modelo já vem com recurso para fotos com fundo desfocado pelo uso de uma única câmera. Aqui o uso de inteligência artificial otimiza cenas fotografadas por sensores tridimensionais para desbloqueio facial. A união de todas as câmeras desse dispositivo chegam a capturar imagens de até 192 megapixels.

Seu diferencial em relação aos outros modelos de processadores está no desempenho da tecnologia HDR. Os vídeos com resolução em 4k possuem otimização dos níveis de brilho e contraste, gerando um efeito melhor do que em câmeras sem este recurso.

Para os gamers que utilizarem este processador, há um modelo específico, o Snapdragon 730G. Com ele, o processamento gráfico pode ser melhor em até 25% em relação à linha 730.

Mesmo a empresa americana não ter anunciado quais gigantes de telefonia celular lançariam aparelhos com sua tecnologia, ela sugeriu que a Xiaomi possa estar interessada. Recentemente, a companhia chinesa estreitou uma parceria com a DL e retornou ao mercado brasileiro.

A Qualcomm espera que o lançamento de seus três novos processadores no mercado global aconteça ainda no primeiro semestre de 2019.

*Foto: Divulgação

Detran e Serpro permitem o uso de CRLV digital

detram e serpro permitem o uso de crlv digital

Agora não tem mais desculpa que esqueceu o documento do veículo em casa ou no outro carro usado pela família. Já entrou em vigor a iniciativa de poder apresentar o CRLV direto pela tela do celular.

A medida é uma parceria entre Detran e Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Com isso, além do documento impresso, o condutor também pode utilizar o serviço digital.

O procedimento visa facilitar a vida do motorista e agentes de trânsito em uma blitz ou outros tipos de abordagem. Por meio da leitura de um QR Code é possível ter acesso ao documento do carro já cadastrado. Além disso, a tecnologia permite o compartilhamento do CRLV com até cinco smartphones, ou seja, pode ser utilizado por familiares que dividem o uso de um mesmo automóvel.

ARQUIVO EM PDF

Além do acesso via celular por QR Code, o condutor poderá apresentar o documento em forma de PDF. Para isso ele terá autenticar assinatura digital em cartório e depois apenas salvar o arquivo no smartphone.

Importante ressaltar que estas alternativas de apresentação não substituem em definitivo o documento impresso original. E o aplicativo de reconhecimento vale apenas para os cidadãos que possuem o pagamento do licenciamento em dia.

VERSÃO ELETRÔNICA EM 13 ESTADOS BRASILEIROS

A versão eletrônica do CRLV já está presente em 13 estados do país, entres eles, Alagoas e Rio de Janeiro. As demais localidades têm até o mês de junho para adotarem esse sistema, conforme a Resolução nº769/2018 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Até o final do ano, a intenção da parceria entre Detran e Serpro é estar presente em todo território nacional.

COMO INSTALAR O APLICATIVO

O usuário deve acessar o serviço de instalação de aplicativos por meio de um aparelho Android ou IOS. Em seguida, deve fazer o download do app CDT (Carteira Digital de Trânsito), desenvolvido pelo Serpro.

Na primeira tela do app é possível consultar informações de validade jurídica dos documentos digitais e de compartilhamento por celular. O próximo passo é colocar o CPF para iniciar o cadastro e depois os dados pessoais. Será pedido a criação de uma senha para os demais passos até finalizar o cadastro.

*Foto: Divulgação

Huawei retorna ao Brasil com smartphones top de linha

huawei retorna ao brasil com smartphones top de linha

1919A empresa chinesa Huawei volta a negociar seus celulares no Brasil a partir de maio.

O início da demanda será importado, mas a corporação não descarta em breve produzir os aparelhos em território brasileiro.

Em sua última passagem pelo país, em 2014, a companhia focava nos aparelhos mais baratos e acessíveis à população.

Agora, a meta da Huawei é comercializar alguns modelos da linha P, aquela bem conhecida do grande público por apresentar ótimas câmeras e atender o gosto de seus clientes mais exigentes.

CÂMERAS POTENTES

A lente dessas câmeras é a Leica, e para quem entende de fotografia sabe muito bem o peso que é ter um recurso desse em um smartphone.

Só a câmera da selfie já vale o investimento para muitos usuários, pois ela proporciona uma resolução de 32 megapixels.

A linha P30 possui também três câmeras traseiras: a wide de 40 MP, ultrawide de 16 MP e telefoto de 8 MP, respectivamente.

Além disso, o modelo P30 PRO apresenta duas alterações: o “Time-of-flight”, que funciona como uma espécie de calibrador a fim de melhorar a profundidade da imagem e tirar fotos com maior qualidade; e a tecnologia usada por submarinos que é uma telefoto por meio de um periscópio.

Para entender melhor este sistema utilizado por embarcações, pense que eles navegam submersos e que possuem um cilindro com várias lentes dentro.

Ao manipular o equipamento, o mesmo permite que a pessoa olhe por uma de suas extremidades e presencie imagens captadas do outro lado, porém aumentadas muitas vezes.

Todas essas ferramentas são encontradas no celular P30 PRO e por isso, ele consegue ampliar as imagens captadas em até 50 vezes.

Para os amantes de fotos do sistema solar, entre outros, este modelo de smartphone permite captar aquela imagem da Lua cheia e suas transformações com uma boa qualidade.

SENSOR DE DIGITAIS E BATERIA

Tanto o celular P30 como o P30 PRO possuem destravamento de aparelho por meio de reconhecimento facial. Já o modo de sensor digital funciona logo abaixo do display ao encostar um dos dedos, previamente cadastrados, em sua tela.

O processador dos dois modelos é o HiSilicon Kirin 980 e os consumidores podem escolher entre as cores: verde, vermelho, cristal, branco perolado e preto.

Os smartphones vem equipados com baterias de longa duração: 3.650 mAh para o P30; e 4.200 mAh para o P30 PRO. Este último ainda apresenta o recurso de carregamento sem fio, basta aproximar o aparelho de uma base de recarga. Seu carregamento é rápido e chega a 70% em apenas 30 minutos.

Além disso, tem uma opção utilizada por seu concorrente Galaxy S10 (Samsung), a chamada “carga reserva sem fio”, ou sejam o próprio dispositivo serve como carregador ao encostar em outro aparelho que use carregamento sem fio na traseira do smartphone chinês.

VÍDEOS E VALORES DE MERCADO

Os celulares da linha P30 chegam com novidades também, entre as quais, a possibilidade de gravar vídeos escolhendo quais lentes serão usadas. Para isso, basta dividir a tela ao meio para analisar qual captação agrada mais.

Já no modelo P30 PRO ainda há mais uma inovação em que o usuário poderá ver um canto da tela a cena em close-up e no outro canto a mesma imagem sendo filmada em um enquadramento maior, que permite enxergar outros objetos em cena.

A Huawei divulgará valores dos smartphones top de linha até o final de abril.

*Foto: Divulgação

Lyft quer ultrapassar rival Uber com abertura de capital

lyft quer ultrapassar uber com abertura de capital

Concorrente direta do Uber nos EUA, Lyft espera elevar em pelo menos US$ 2 bilhões o crescimento da empresa.

Em relação ao seu desempenho na bolsa de valores, a rival do Uber quer alcançar o valor de US$ 62 a US$ 68 no mercado de ações.

Segundo comunicado da própria empresa do ramo de transporte por aplicativo, ela teria um valor de mercado estimado em US$ 19,64 bilhões, já incluso o lote suplementar.

pode chegar ao patamar de quase US$ 20 bilhões em sua estreia no mercado financeiro.

Ao debutar na bolsa de valores, a companhia norte-americana espera arrecadar cerca de US$ 2 bilhões com a comercialização de suas ações em Nova York.

Para isso, a Lyft que tem sede em São Francisco (Califórnia) tem apresentado as intenções da empresa para fortes investidores.

Com esta disputa acirrada entre as duas empresas de transporte por aplicativo, o Uber não quer ficar para trás da concorrente e também quer implantar abertura de capital como parte de seu planejamento para 2019.

Porém, ainda não divulgou quando será e nem quanto pretende captar com a venda de suas ações na bolsa.

As ofertas iniciais para ações da Uber e da Lyft provaram que os experts de tecnologia do Vale do Silício erraram e feio quando pensaram que poderiam sobreviver ao mercado somente com capital vindo da iniciativa privada.

E não foram só eles que subestimaram esta fatia de mercado.

Nos últimos anos, investidores iniciantes com desejo de se desfazerem de suas posições em empresas também planejam a comercialização de suas ações. Neste ranking entram companhias como Airbnb, Slack e Stripe.

Quando o Uber anunciar a venda de suas ações na bolsa, espera atingir o valor de até US$ 120 bilhões, segundo fontes consultadas pela agência Reuters.

Mas na visão de analistas do setor e com base no que já foi divulgado desta empresa na mídia, o valor de mercado não deve ultrapassar os US$ 100 bilhões.

Ambas as companhias de transporte começaram a perder dinheiro e até chegarem a operar no vermelho, o que indica estarem realmente mal no mercado.

Mesmo assim, o Uber leva vantagem em relação à Lyft na venda de ações por se tratar de uma corporação de nível global que também abrange uma logística.

Diferente de sua concorrente que foca somente no nicho de caronas pelos EUA.

*Foto: Divulgação